Após 20 jogos pelo Paraná, revelação retorna ao Santos - Ao Vivo Rondônia

Após 20 jogos pelo Paraná, revelação retorna ao Santos

27/11/2014

Clube paulista pagava 85% do salário do jogador do time paranaense

Após 20 jogos pelo Paraná, revelação retorna ao Santos

O ciclo do volante Lucas Otávio pelo Paraná acabou na terça-feira. Emprestado até o final do ano, o jovem atleta de 20 anos foi liberado na reapresentação e não atua na última rodada da Série B neste sábado, na Vila Capanema, contra o América-RN.

Vindo em maio, após indicação do até então treinador Claudinei Oliveira, que o treinou na base e profissional do Santos, o jogador teve a companhia de Pedro Castro e Tiago Alves, que também foram aprovados pelo ex-técnico santista.

Com visão de jogo e qualidade técnica, o meio-campista foi o melhor da Copa São Paulo de Futebol Júnior e logo conseguiu espaço no meio-campo tricolor, caindo nas graças da torcida. Estreou na 10ª rodada e ficou na titularidade por 10 rodadas consecutivas no Campeonato Brasileiro.

Entretanto, com a chegada do comandante Ricardinho, o volante perdeu espaço aos poucos e chegou a sequer ser relacionado. Ainda atuou outras 10 vezes com a camisa azul, vermelha e branca. Uma lesão também o atrapalhou na reta final. Assim, a comissão técnica decidiu não utilizar mais e o gerente de futebol, Marcus Vinicius, deu a notícia de que ele poderia retornar ao litoral paulista.

Com a decisão, Lucas Otávio usou as redes sociais para se despedir. Agradeceu a oportunidade de “defender um clube que cresci vendo jogar. Clube que carrega o nome do estado em que tenho orgulho de ter nascido”. Além disso, elogiou a torcida paranista. “A torcida tricolor é contagiante e sempre nos apoiou. Fui muito bem recebido no clube e todos os dias chegam mensagens de carinho do torcedor. Isso é incrível”, completou.

Confira a mensagem de despedida do jogador:

“Boa noite, nação! Há cinco meses atrás, recebi um convite que mudaria a minha vida. Encarei essa grande oportunidade de reconhecimento do trabalho feito com seriedade e muito esforço desde muito cedo. Tive o prazer de ser convidado pelo professor Claudinei de Oliveira a defender um clube que cresci vendo jogar. Clube que carrega o nome do estado em que tenho orgulho de ter nascido. Sempre enxerguei como uma grande missão pela frente e sabia que seria preciso muita entrega para honrar a camisa e conseguir resultados. Em minha criação, tive ensinamentos. Alguns deles me mostraram que não importa onde estiver, seja qual for a adversidade, algo que não pode faltar é força de vontade e suor na camisa. Foram 20 jogos defendendo o tricolor e os principais pilares que carreguei comigo sempre foram o respeito a torcida e a vontade de levar o Paraná ao seu devido lugar. Foi um período de muito aprendizado e experiências. A torcida tricolor é contagiante e sempre nos apoiou. Fui muito bem recebido no clube e todos os dias chegam mensagens de carinho do torcedor. Isso é incrível! Hoje, minha passagem pelo tricolor da Vila chega ao fim. Estou aqui para agradecer de coração ao Paraná Clube, Nação Paranista, comissão técnica, funcionários e a todos que sempre acreditaram em meu futebol. Sou grato por tudo que vocês me proporcionaram e foi um prazer imenso vestir a camisa desse grande clube do Futebol Brasileiro. Obrigado por tudo, nação! Até a próxima!”

 

FONTE:ESPORTES.TERRA.COM